Endometriose em Osasco

Olá , você pode estar estranhando este título certo ?

Afinal de contas endometriose é uma doença que acomete as mulheres. Não importa em qual cidade.

Mas calma,  vou explicar.

Naturalmente, todos os médicos que se graduam devem aprender sobre endometriose.

Durante a Residência Médica, o médico se especializa em determinada área da medicina, como ginecologia e obstetrícia.

Obviamente, o conhecimento e as informações crescem de maneira exponencial. Assim , após alguns anos básicos em ginecologia e obstetrícia, o residente se sub especializa. Pode fazer oncologia, mastologia, gestação de alto risco, por exemplo.

Mas pode se sub especializar em “cirurgia minimamente invasiva”, como laparoscopia e histeroscopia.  Este médico que tratará mais comumente de endometriose.

 

 

 

 

 

Notem que do vestibular até este ponto, muitos anos se passaram. E por qual motivo escrevo tudo isto: porque demora para o médico chegar até este ponto. Sem falar do conhecimento que avança e muitas vezes muda, durante a jornada.

Em post anterior  escrevi  sobre nosso pioneirismo em laparoscopia em Osasco. Sim, em 1995, quando comecei a trabalhar na cidade, nenhum outro médico fazia cirurgia laparoscópica.

Ao longo dos anos muita coisa mudou.

Mas ainda hoje em dia, não conheço nenhum ginecologista que faça cirurgia avançada de endometriose em Osasco. A abordagem mudou bastante nestes anos também. Muitas vezes trabalhamos em conjunto com médicos de outras especialidades como cirurgião do aparelho digestivo, urologista, além do ginecologista.

Os exames pré operatórios indicam um rumo, uma estratégia que devemos adotar. Mas a conduta cirúrgica só é definida no intra operatório. Experiência e entrosamento da equipe são muito importantes. Um bom hospital e bons materiais cirúrgicos são fundamentais.

Mas, mulheres que moram na cidade não precisam se deslocar para realizar seu tratamento. Nossa equipe de ginecologia em Osasco tem condições de realizar o tratamento e realizar o acompanhamento pós cirúrgico.

Se você gostou desta matéria sobre endometriose e medicina em Osasco-SP, leia outras matérias em nosso blog.

Ou agende a sua consulta com o Dr. Carlos Moraes para ginecologia ou obstetrícia.

O que é Outubro Rosa? O autoexame é mesmo eficaz?

Outubro Rosa

Outubro Rosa

O câncer de mama e o Outubro Rosa.

A campanha chamada “outubro rosa” já existe no Brasil e no mundo há alguns anos.

É uma campanha importante e surgiu para conscientização na prevenção do câncer de mama.

No passado e lá se vão uns 30 anos, os métodos de diagnóstico precoce ainda não tinham a mesma precisão que tem hoje.

E naqueles anos se falava bastante em autoexame. Mas, pelo menos de 20 anos para cá, houve sensível melhora nos exames de imagem.

Desse modo, temos incentivado bastante a realização da mamografia como melhor método de rastreamento para câncer de mama.

A mamografia consegue detectar pequenos tumores, que nem o autoexame e nem a palpação realizada pelo médico conseguem. E tem me causado certo espanto, que mesmo após tantos anos, vejo em sites e posts de internet a referência do autoexame.

Achei incrível e desafiador que mesmo em tempos de informação disseminada, ainda exista tanta informação errada na internet.

Outubro Rosa

Mas, estamos aqui para isto: corrigir tais informações e oferecer as melhores propostas para as mulheres.

E mesmo em relação à mamografia, não existe consenso mundial sobre qual o melhor momento para iniciar o rastreamento. Algumas sociedades preconizam 40 anos, outras 50.

Como sempre, acredito na boa consulta médica para individualização.

A paciente tem outros fatores de risco? Hereditariedade, obesidade, sedentarismo?

Teve outros tipos de câncer?
Sabemos por exemplo que há associação de câncer de mama com câncer de ovário.

Enfim, trata-se de assunto complexo que não tem respostas fáceis.
Mas a idéia central é: quanto mais precoce o diagnóstico, melhor será o tratamento. Menos agressivo e com melhores chances de cura.

Hoje há grande facilidade na obtenção da informação. Mas infelizmente precisamos checar, se aquela informação é correta.  E não pode ser uma conferência rápida e rasa. Necessita pesquisa apurada em sites confiáveis de referência.

Este descuido pode custar vidas!

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida?

Agende sua consulta com o Dr. Carlos Moraes – Ginecologista e Obstetra.