DIU. Você conhece todos os tipos?

DIU. Você conhece todos os tipos?

DIU. Você conhece todos os tipos?
DIU. Você conhece todos os tipos?

Nos últimos anos tenho percebido maior interesse das pacientes pelo uso de DIUs, os dispositivos intra uterinos.
Dessa forma, basicamente existem dois tipos:

Os DIUs “de metal” (cobre e cobre e prata) e os DIUs “hormonais” (Mirena e Kyleena).

Ambos são usados como métodos contraceptivos e dessa forma, são bem eficazes.

O DIU de cobre já existe há mais de 50 anos e é utilizado mundialmente em larga escala.

Entretanto, o DIU hormonal já está presente no mercado brasileiro há 20 anos! No mercado mundial há mais tempo ainda.

Contudo, existem algumas diferenças importantes entre eles.

Na minha opinião, a mais importante está relacionada ao padrão de sangramento menstrual.

Todavia, os chamados DIUs de metal costumam aumentar a quantidade e a duração do fluxo menstrual em algumas mulheres, o que pode ser bem incômodo, além de poder piorar algumas condições pré-existentes como o agravamento dos casos de anemia.

Neste sentido, há claro benefício do DIU hormonal, que geralmente reduz ou deixa até mesmo ausente o fluxo menstrual.

Até por isto, muitas vezes indicamos o DIU hormonal em pacientes que precisam diminuir ou cessar a menstruação.

Desde o ano 2000, quando o DIU hormonal chegou ao Brasil, até este ano de 2020, o único DIU hormonal disponível era o Mirena. Não havia em nosso país outra alternativa.

DIU. Você conhece todos os tipos?

Em 2020, houve a disponibilidade de outro DIU hormonal, chamado Kyleena, “primo” do Mirena.

Os diferenciais são listados abaixo:

  1. menor quantidade de hormônio, proporcionando menos efeitos colaterais;
  2. dimensões menores, que permite o uso por mulheres com útero pequeno;
  3. aplicador mais fino, oferecendo maior comodidade na inserção;
  4. anel de prata, que permite melhor visibilidade na ultrassonografia.

É importante esclarecer que, somente o tradicional Mirena® é indicado para tratar pacientes que têm sangramento menstrual intenso. O novo Kyleena® não tem essa indicação. Assim, Kyleena® e Mirena® são opções diferentes de contracepção para cada perfil de paciente.

Converse com seu ginecologista sobre o DIU
Após uma avaliação ginecológica, você e seu médico podem decidir juntos qual é o método mais adequado às suas necessidades, características e planejamento familiar. Cada organismo reage de uma forma diferente, por isso o tratamento deve ser individualizado.

 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Você tem dúvidas sobre ginecologia e/ou obstetrícia?

Escreva-nos! Suas informações são sigilosas e protegidas.

Utilize seus dados verdadeiros, para que possamos responder seu contato.

Leia também.

Iniciar conversa!
1
Podemos lhe ajudar?
Olá. Podemos te ajudar?