Endometriose: A cirurgia é sempre necessária?

Endometriose: cirurgia sempre?

Como já afirmei no blog e em conversas privadas com as pacientes, o tratamento de endometriose mudou muito ao longo dos anos.

Desde minha graduação e final da residência médica tenho me dedicado a este assunto e lá se vão mais de duas décadas.

Verdade que não exclusivamente. Tenho uma “veia obstétrica” que faz parte de mim, que me acompanha por toda minha vida.

Faço muitos pré-natais e partos e é muito legal ver como o nascimento de um filho muda a relação do casal e da família.

Mas voltando à endometriose, com o avanço da medicina e dos métodos diagnósticos, o conhecimento sobre o assunto se expandiu bastante.

Endometriose: cirurgia sempre?

Endometriose: cirurgia sempre?

Posso afirmar que eu mesmo não trato endometriose hoje como tratei há 10 anos.

Mas com tanta informação, veio também muita confusão.

Atendo no consultório pacientes que chegam absolutamente em pânico , encaminhadas por colegas médicos igualmente assustados, com pilhas de exames, especialmente exames de imagem (ressonância nuclear magnética), de qualidade pra lá de duvidosa, querendo saber quando precisará fazer a cirurgia de endometriose.

Como as mulheres já fazem pesquisa na Internet antes da consulta, tudo fica pior…

Acontece que a decisão de cirurgia para uma mulher que tenha endometriose não depende apenas do exame de imagem.

A avaliação é mais complexa: depende do quadro clínico (geralmente dor pélvica), do tipo de endometriose (se superficial, ovariana,  se “endometriose profunda”), da idade, do passado obstétrico, do desejo de ter filhos, da presença de outras doenças associadas , e por aí vai.

É esta avaliação que permite entender melhor a necessidade da paciente e a partir daí oferecer as melhores opções de tratamento para cada caso.

O tratamento pode ser clínico, com:

  • medicações via oral .
  • injetáveis.
  • implantes hormonais.
  • uso do (“DIU hormonal”).

Ou tratamento cirúrgico, com igualmente várias opções que não pretendo aqui me alongar.

Podemos ainda fazer associações de tratamento clínico e cirúrgico.

Mas um fato é claro: não são todas as portadoras de endometriose que precisam de cirurgia !

Consulte sempre um profissional de sua confiança.

 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Você tem dúvidas sobre ginecologia e/ou obstetrícia?

Escreva-nos! Suas informações são sigilosas e protegidas.

Utilize seus dados verdadeiros, para que possamos responder seu contato.

Leia também.

Iniciar conversa!
1
Podemos lhe ajudar?
Olá. Podemos te ajudar?