Novo Coronavírus e gravidez.

Novo Coronavírus e gravidez.

Escrever sobre este assunto é um grande desafio.

"<yoastmark

A infecção pelo novo coronavírus é uma novidade para a medicina e para a humanidade.

Pesquisas médicas ocorrem em ritmo alucinante. É imenso o interesse pelo desenvolvimento de medicação e/ou vacina para tratamento da doença, chamada de COVID-19.

Assim, vou procurar comentar pesquisa científica publicada em revista de reputação internacional, que mostrou “foto” do problema.

O trabalho ocorreu na cidade de Nova York.

Gestantes que estavam em trabalho de parto e foram admitidas na maternidade fizeram o teste que identifica se o indivíduo carrega o novo coronavírus nas vias aéreas.

Assim, num determinado período de tempo, 215 gestantes foram avaliadas no momento da internação.

Destas, 4 estavam com sintomas (febre, tosse seca, etc). Todas as 4 tiveram exame positivo para o novo coronavírus.

Mas em outros 210 casos, de gestantes assintomáticas, o exame deu positivo em 29 mulheres.

Assim, em 33 casos positivos, mais de 90% deles não apresentam nenhuma queixa.

E aí que está o problema: pessoas assintomática , gestantes ou não, transmitem o vírus!

Agora imaginem estas gestantes assintomáticas: podem contaminar outras gestantes no hospital, se não ficarem em aérea separada. Podem contaminar também equipe médica e de enfermagem, tanto da obstetrícia quanto da neonatologia.

Novo Coronavírus e gravidez.

Podem contaminar seus filhos depois do nascimento.

E mesmo os recém nascidos podem contaminar outros recém nascidos no berçário.

E o novo coronavírus tem uma capacidade de infectar o ser humano relativamente alta.

Temos aí a tal “curva exponencial.”

Enfim, todo mundo já percebeu a complexidade do problema. E não há solução simples para problemas complexos.

Como hoje em dia o acesso à informação é bem fácil, boa parte da população já sabe os cuidados que devem ter.

Os médicos, equipe de enfermagem e hospitais também.

Só gostaria de chamar atenção para um outro problema que tenho visto com frequência : muitas mulheres com outros problemas de saúde não estão indo para hospitais com medo de se infectar pelo novo coronavírus.

Mas as outras situações continuam a acontecer, como sangramentos na gestação por exemplo.

E as mulheres estão indo muito tarde procurar a emergência. Mas isto já é assunto para outro post!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Você tem dúvidas sobre ginecologia e/ou obstetrícia?

Escreva-nos! Suas informações são sigilosas e protegidas.

Utilize seus dados verdadeiros, para que possamos responder seu contato.

Leia também.

Iniciar conversa!
1
Podemos lhe ajudar?
Olá. Podemos te ajudar?